quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Aparências

Com um sorriso amarelado, Simone dizia, aos colegas de trabalho, que ser feliz era o bastante. Os colegas admiravam-na.
No auge dos seus dezessete anos, Pedro só falava sobre sexo. Os amigos tinham inveja de suas histórias.
Em seu horário de almoço, Simone se trancava dentro do banheiro e chorava, não conseguia nem comer. Lavava o rosto e voltava, com seu sorriso automático, para o expediente. Simone era depressiva.
Quando chegava da escola, Pedro se trancava no quarto e assistia vídeos pornos. Pedro era virgem.

3 comentários:

Diego Carvalho disse...

O mundo ta cheio. ^^


Belo texto jovem.

bjos

Alexandre Fernandes disse...

Aparências...
A maioria vive disso.

É duro constatar. Mas a dor não atinge a quem eles fingem, mas a eles mesmo, na solidão de sua vida.

Beijos!

Jaya Magalhães disse...

Eu só finjo que sou legal, mas nunca dá certo. Preciso melhorar essa coisa de aparência. Rá!

Falando sério, Paulinha, "mentir para si mesmo é sempre a pior mentira".

Um beijo pra tu.