quarta-feira, 28 de julho de 2010

Por eles


"Tenho amigos tão bonitos. Ninguém suspeita, mas sou uma pessoa muito rica". (Caio F.)

Existia uma coisa no mundo que a deixava radiante, era insubstituível e a fazia esquecer todo o resto, o sorriso, ou melhor, os sorrisos de seus amigos, aquilo iluminava por onde passava. E era por eles que ela faria tudo, exatamente tudo o que pudesse, para nunca tirarem aqueles sorrisos de seus rostos!
Às vezes eles a irritavam, ou a deixavam brava, mas nada disso importava, as horas de alegria, de compreensão, de abraços, festas, bebedeiras, risadas, confissões trocadas, conselhos e broncas dadas e recebidas, tudo aquilo se fazia mais importante, tudo aquilo alegrava seu dia.
Não imaginava sua vida sem eles, nenhum deles, eram como peças de um quebra-cabeça, cada um à seu modo, juntos a preenchiam. E a aceitavam, isso era importante, nunca foi uma pessoa de fácil convivência, temperamento estourado e gênio difícil, porém, no fundo, doce como ninguém.
E assim, seu jardim se completava, cuidava de cada flor com muito carinho para que elas nunca murchassem. Afinal, era ali que estava o seu maior sorriso.

6 comentários:

Diego disse...

Faço dessas palavras, as minhas =)

Bruna F. disse...

Ai ai..e como eu me sinto bem nesse jardim! (:

Ferd disse...

Jardim do qual necessito bem próximo de mim, é como aparelhos que me mantém vivo!!!

Lucas Lima disse...

Lindíssimo
Jardim importantíssimo pra mim...
bons dias

Ana Libório disse...

Descobri isso aqui e...ADOREI!!!!!
Beijo!!

Jaya Magalhães disse...

Eu sinto uma falta imensa de ter isso tudo. IMENSA. Hoje, quase dois anos sem tê-los, passei a me permitir outros sorrisos. Tem sido o motivo dos meus, também.

Abençoadas que somos, Paulinha!

Beijo.