domingo, 11 de outubro de 2009

Falta de tema


A falta de tema. Sim, escreverei sobre a falta do que escrever. Meu blog estava um pouco abandonado devido a falta de tempo, então hoje, véspera de feriado, pensei, vou escrever! Mas fiquei horas pensando sobre o que escrever e nada me passou pela cabeça. Nesse momento percebi que eu só tenho alguma inspiração quando estou 'deprê', ou triste, ou carente, ou com algum vazio interior, seja ele qual for, mas como minha vida, no momento, está bastante positiva, não tenho o que escrever.

Estou tentando entender por que me falta essa inspiração, já que quando estamos felizes deveríamos expressar a todos essa felicidade. Foi então que, lendo vários outros blogs, percebi que a maioria dos textos são depressivos. Talvez seja por que é uma forma de desabafarmos sem precisar falar, apenas deixar que as palavras saiam no teclado e ao final delas nos sentirmos melhores. Aquele espaço só seu, onde sua fuga do resto do mundo te deixa livre pra ser você mesmo. Tão raro isso. Tão único. Tão especial!

7 comentários:

Marcelo Mayer disse...

exato!
fiz em meu blog um texto exatamente sobre isso. que precisamos estar doentes pra viver.
s´na doença que temos tempo pra pensar na gente, nas nossas coisas, na nossa casa. na doença temos o conforto de estarmos com nós mesmo sem que ninguém nos atrapalhe

perfeito!

bjs!

M.G. disse...

verdade né flor..
mas dói pensar que as coisas são assim..
se nos momentos complexos da vida pensamos nela, refletimos sobre ela, por que não refletir sobre ela quando está tudo lindo e coberto de flores?
isso prova por A mais B que é de altos e baixos que construímos nossos caminhos e que, quanto mais baixos, mais concreto o caminho! Mais seguro, com menos possibilidades de ser atingido por um barranco ou por uma tempestade!

Tristeza não tem fim, felicidade sim ...

Amo!

Ser em construção disse...

Escreva, escreva e escreva...
O Sentido, deixe com a gente
Nós o completamos ao ler, ok?
Não pare...
beijos
Espero você la´no Em Cosntrução.

PR disse...

"Foi então que, lendo vários outros blogs, percebi que a maioria dos textos são depressivos."
o meu blog foi um desses?
agradeço a visita, volte sempre. :)

EFS*** disse...

Houve um tempo que eu só escrevia quando estava deprê, confesso que foi uma das minhas fases mais produtivas em crônicas, poesias, reportagens, etc...

é nestes momentos de fundo do poço que nascem as melhores canções, os melhores CDS os melhores livros, mas nem sempre é o melhor par se ler.

foi pensando nisso que comecei o vodcacomchocolate... tento escrever experiencias boas, embora, se voce procurar bem, existem resquicios daquelas pequenas deprês do dia-a-dia que a gente nao consegue fugir....

mas escrever é isso mesmo... NÃO PARE! ^^

Coração Alado disse...

Eu também acabo escrevendo mais (e melhor) quando estou deprê. Engraçado como a gente consegue, através da escrita, transformar nossas tristezas, angústias e carências em coisa bonita, né?
Pra mim, escrever no blog é uma das coisas mais gostosas da minha vida.
Mas é muito bom escrever quando estamos felizes e chios de motivo pra comemorar! Botar a felicidade pra fora também é uma delícia.

Um beijo!!

Jaya disse...

"Gastei uma hora pensando em um verso
que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro
inquieto, vivo.
Ele está cá dentro
e não quer sair.
Mas a poesia deste momento
inunda minha vida inteira..."

[Carlos Drummond de Andrade]

Lembrei disso, te lendo. E foi exatamente isso, o meu branco gigante, no blog. Eram infinitas cores, e um mundo de poesia. Poucos conseguiram ler.

Um beijo, Paulinha.