sexta-feira, 14 de agosto de 2009


Cigarro. Coca-Cola. Talvez um doce. Chocolate de preferência. Filme. Solidão. Essa era a pedida dela para essa noite. Programa de frustrada? Sim, quem sabe não seja isso ela é? Falta do que fazer? Jamais. Falta de animo para fazer, para existir, mais uma vez. A maioria dos dias ela acorda sem querer existir.

Mudança de planos.Toca a campanhia. Convite pra ver filme com ele, na casa dele. É, pelo menos o programa de frustrada mudou, os planos são os mesmo, porém acompanhada. Noite agradável. Manhã também. Porém ela não se sente nada bem. Está vivendo um relacionamento estável com uma pessoa, sendo que na verdade eles não têm relacionamento nenhum. Isso a confunde. E ao mesmo tempo ela não se deixa envolver, não se deixa tocar por ele. Tem medo, receios. O medo dela tem motivo. Ele é como ela, precisa de alguém pra mostrar que tem interesse, não chega a ela sozinho. E ela não está disposta a passar por isso. Está vivendo um momento no qual precisa de alguém, precisa de estabilidade, precisa fechar o vazio que existe dentro dela e precisa principalmente de segurança.

Ela não deseja mais sair a cata de prazeres, como sempre faz. Prazeres que duram uma noite, semanas, alguns até meses e acabam, de formas simples, como se nunca tivessem sido nada. E um buraco que só aumenta. Porque alguns deles podem ter durado pouco, mas causaram um efeito sem igual, apesar dela não demonstrar. Esse é um ponto crucial, ela não demonstra seus sentimentos, ao contrário, parece assassinar eles e qualquer um que tenta toca-los. E depois, reclama. Mas isso demonstra que ninguém se importou com ela o bastante, a ponto de lutar por ela. E agora, agora ela deseja mais.

Foi então que ela se lembrou o que a amiga sempre dizia: "Nós somos maçãs do topo e pertencemos aos homens mais atrevidos."
Ela espera por esses homens atrevidos. Na verdade ela só deseja um homem atrevido, só precisa de segurança.

"
Relaxa, baby, e flui: barquinho na correnteza, Deus dará."

3 comentários:

Leiloka disse...

Isso me lembra eu! hahahaha

EFS*** disse...

"Nós somos maças do topo e pertencemos aos homens mais atrevidos!"

Fantastico,
confesso que me perdi um pouco no início, ja nao sabia quem era eu, quem era ele, quem era você... Mas o cotidiano é isso mesmo, a gente se perde e acaba buscando programas mais alternativos que nos desgastem menos!

Beijos!

M.G. disse...

É minha lindinha, somos maçãs do topo e isso é uma característica nata nossa. Daquelas que ninguém tira, nem com muito custo mesmo.
E o homem atrevido tá chegando, ou um dia vai tirar o disfarce dele, verás.
Quem realmente quer, corre atrás, dá valor, dá amor.
Acordar sem vontade de existir é simplesmente não existir. Não vá cometer esse pecado na manhã de amanhã.
Acorde feliz, sorria, a vida é linda e retribui gentilezas. Sorria pra ela, diga que seu vazio dói porém você sente que um dia ele vai ter fim.
E assim, como em um verdadeiro conto de fadas, as coisas vão tomando o rumo certo, seguindo seu verdadeiro caminho.
Barquinho na correnteza a Deus dará ...
E Ele sabe o que fazer se você der a dica!